Quem sou eu

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

[imagem: google]

Tomara que apesar dos apesares todos, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão de se sentir feliz.
As coisas vão dar certo.
Vai ter amor, vai ter fé, vai ter paz...
Se não tiver, a gente inventa.
[Caio Fernando Abreu]

Calendário Novo
Desejo só novas coisas para todos!
Que as paixões se renovem, que o amor brote, que a vida floresça, que a coragem chegue e que todos tenhamos discernimento para saber o verdadeiro significado de ser feliz!!!!
Porque a vida é sempre hoje!
Mas, se a expectativa vem com o virar da página, com o tão esperado calendário novo, então, vamos!
Que venha janeiro, que venha 2012 e vamos fazer melhor, fazer o novo...
Tente Fazer com o coração limpo.
Feliz página nova para todos!
Branquinha, toda sua, escreva a primeira linha, tenha sabedoria que não há borracha que apague os erros, então, tente não fazer rascunhos.
A vida segue e tudo tem seu curso natural e a sua janela é sua, ninguém poderá fechá-la. 
[Áurea Oliveira]

 “Repito sete vezes para dar sorte: que seja doce, que seja doce, que seja doce, e assim por diante.
Que seja bom o que vier, pra você."
[Caio Fernando Abreu]

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

A Expectativa da Tua Chegada...

[imagem: Google]
Porque
os meus dias eram rudes sem você.
Porque não fazia sentido sem o teu olhar...
Precisava do teu sorriso, do teu pensar.
Porque dentro de mim, alguma coisa gritava você!
Sentia a tua chegada, o teu amar...
Fazia-me bem esse sonhar.
E você veio me fazer delirar
meus dias ficaram completos...
*
Mas, se você não está, tudo é incerto, já não tem gosto de amar...
Porque sem você erro o caminho,
já não sei andar sozinha e me transformo em desamor...
Vem pra ficar na minha vida,
curar-me as feridas, vem me encher com teu calor...
Vem tirar a minha dor, vem calar a mim’alma,
vem tomar a minha calma, me envolver com teu sabor.
*
Porque, com você, eu perco o sono,
Já não estou no abandono...
*
Vem,
reinventa-me a cada instante, me deixa flutuante...
Porque é isso que eu desejo,
essa ânsia do teu beijo, o aconchego do teu peito,
o teu jeito de me ver...
*
Vem
e me rouba só pra
você!

[Áurea Oliveira]
Criado na utopia e reeditado na realização

Amor Não Se Explica... ♥

Amor não se explica, vive!
Se explicar complica e o coração não sente.
Amor, só é dado o direito de definir aqueles que têm sentimento
e o vivem à flor da pele a
través das letras, escritas, poesias
ou então, quem pinta em cores e expressões...
Quem sabe até uma bela melodia?

Somente àqueles que estão próximo dos deuses,
só a eles é dado o direito de explicar.
Sentimento tão profundo, sentimento tão confuso,
que faz o coração vibrar, que faz a mente viajar,
que faz a boca ao mundo gritar...
Mas, que os amantes se calam
e expressam com o olhar.

A nós mortais, é dado o direito de vivê-lo,
de senti-lo, pois pra explicar o amor, é preciso ter emoção,
é preciso abrir o coração e deixar entrar o sentimento,
sem medo de se machucar...
Pois amor não se explica,
apenas vive-se
e
se é feliz.

[não achei o autor do texto]

O Que Vem de Você...

Leveza sentida no teu surgir na esquina,
nos teus passos, o teu pisar, teu quase flutuar...
É o teu cheiro doce no ar,
quando passas sem olhar...
Cheiro de calmaria,
incondizente com a euforia que faz
meu coração gritar.
É a timidez que escondes no olhar,
olhar que me faz parar, só para te ver passar.
Leveza da tua pele macia... 
É o teu jeito de falar e a delicadeza de tocar...
Passo os dias a pensar, o quão contraditória se faz essa tua leveza
ao me deixar acesa só por te imaginar...


[Áurea Oliveira]
******************************************************
Leveza
Leve é o pássaro:

e a sua sombra voante,
mais leve.
E a cascata aérea
de sua garganta,
mais leve.
E o que se lembra, ouvindo-se
deslizar seu canto,
mais leve.
E o desejo rápido
desse mais antigo instante,
mais leve.
E a fuga invisível
do amargo passante,
mais leve.
Cecília Meireles

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011


E eu amo...
Sem razão para tanto
e
com tantas razoes para...
E o meu amor é grande
e
você cabe em mim,
assim...

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

E as coisas lindas são mais lindas
Quando você está
Onde você está
Hoje você está
Nas coisas tão mais lindas...

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Minha felicidade tem nome, sobrenome, endereço, um sorriso lindo e me toma de borboletas no estômago sempre que penso...
:)

terça-feira, 11 de outubro de 2011


E eu te amo tanto... 
O que seria hoje dos meus dias sem o teu sorriso, o teu amor e os teus beijos...
O que seria do meu corpo sem o teu calor, do meu coração sem a tua morada, sem o aconchego do teu peito, teus abraços...

"Já era amor antes de ser..."
[Clarice Lispector)


segunda-feira, 25 de julho de 2011

Amo teu cheirinho,
teu jeito menina,
teu gosto mulher...

Amo teu corpo quente,
tua pele macia,
a força das tuas pernas,
a leveza das tuas mãos.
... Amo o encanto dos teus olhos e
o fogo da tua alma...

Amo cada suspiro teu,
cada sonho nosso.
... Amo ser da tua vida e
te levarei comigo pra sempre.
*
"Desejo que a nossa estrada seja doce e nada mais."

quinta-feira, 21 de julho de 2011

E o teu sorriso é tão lindo...



... E aí você me olha com um sorriso bobo e me chama de doida por lhe fazer sorrir?
... Doida eu seria se nunca tivesse te roubado este sorriso e te deixasse passar e hoje eu não pudesse te chamar de amor...
[Áurea Oliveira]

... Já era amor antes de ser.
[Clarice Lispector]

sábado, 11 de junho de 2011

Para um novo Amor que brotou

imagem: google
Eu quero você para os meus sonhos...
Quero beijar-te os olhos.
Quero ver-te por dentro
e saber que a minha volta,
o meu menor suspiro,
lateja você...

Áurea Oliveira

sábado, 21 de maio de 2011

O que sobra no fim, é a poesia do início!


Não quero ser vidente,
Não quero a certeza da rima
Não quero ser poetisa
Nem juiza dessa história
Não quero a agonia
Nem o acalanto na memória
Não quero a insônia
Nem a agonia da paixão
Não sei do exato
Eu não descarto nem o sim nem o não
Não quero a dúvida
Nem quero saber da razão
Só quero a alegria
Que fez morada
No meu coração
...
É incrível como muda de prisma!
O que era pro outro, volta a ser seu!
é
isso.


[Texto: Adryana BB]
Imagem: Google

segunda-feira, 16 de maio de 2011


As vezes é preciso apenas silenciar,
observar,
aquietar,
respirar,
transcender.
É preciso - como o samurai - desviar-se das
batalhas com sabedoria e dignidade.
É preciso aceitar a vida e viver.´
(Gleid)



sexta-feira, 13 de maio de 2011

O Meu Azul

Porque você é o meu sonho...
O meu azul...
Os meus olhos e a estrada que desejo seguir.
Porque quando te vejo tudo se transforma, tudo se sente, tudo se canta... Porque você é meu arrepio, você é toda essa calmaria que enche o meu peito de euforia, é você que quero...
Vem pra mim, me faz tua morada...
Me deixa gritar o que trago no peito. 

[Áurea Oliveira]

Tudo nasce, quando sei que do outro lado tem você!!!

quinta-feira, 28 de abril de 2011


"Se tudo que tenho dentro de mim, pudesse ser por você calado, eu não sentiria mais frio."

[imagem: google] 
Não sentiria mais este calor que queima meus dias de tanta vontade do teu sabor.
Ah... Se tudo que sinto, fosse sentido também por você, nossos dias seriam brandos, nossas almas, pele, corpos e amor, seria todo acalanto. Às vezes euforia, ou talvez até dor; a dor da paixão que arde, mas, que um dia seria calada pelo prazer do amor e nunca mais deixaria de ser louvor... O que pulsa, que ferve, que canta o encanto dos nossos olhos...
Seria moldura, seria pintura da tua carne nua... Seria, seria... Toda essa falta de ar que sinto quando começo a te imaginar... 

P.S
Penso nos teus olhos, todos os dias ao acordar... 
 Áurea Oliveira

quarta-feira, 27 de abril de 2011

(...) Rodai o zodíaco, fazei girar a rosa-dos-ventos, sacudi a ampulheta, gastai calendários, despojai primaveras e enfeitai outonos, matai luas e ressuscitai luas, trazei pessoas, levai fantasmas, descei e subi rios, atravessai a terra em longo e largo, levantai cidades e castelos de cartas, misturai as flores dos caleidoscópios, fechai os olhos, abri e fechai janelas, portas, palavras... Jogai para longe os vossos sapatos com a poeira de tanto andar, e os vossos lenços com lágrimas de tanto adeus.
[Cecília Meireles]

O tempo, senhor da razão! E que eu possa te ver logo mais. Sem amarras, sem medos, sem descasos... E que seja doce e venhas pra ficar...

Áurea Oliveira
 >>>> "Me ferem muito esses teus silêncios."


O problema é a espera. Esperamos. Das pessoas, das coisas, dos fatos, de nós mesmos.
[Caio Fernando Abreu]


[imagem: google]

E, eu ainda vejo os teus olhos mirando os meus. Embora críticos, confusos... Ou sabe-se lá. Mas, estavam lá... Tão perto, tão perto... Quase os pude tocar...
 
Áurea Oliveira

“E me dá uma saudade irracional de você.”
[Caio Fernando Abreu]

[imagem: google]

Daí me pergunto: Quem é você (?) ...
Pode ser lindo, feio ou sei lá... Teus olhos lubridiam a minha racionalidade.
Mas, quando foi que te vi assim, perto de mim (?)...
Quando foi que fizeste a primeira folia no meu peito (?)...
Por acaso, perguntastes se podia entrar, se eu gostaria de reconhecer o tom da tua voz, o toque das tuas mãos...
A dor do não te ter (?)...   

Áurea Oliveira

quinta-feira, 14 de abril de 2011

"Quando não se tem mais nada a perder, só se tem a ganhar"

“Tentaram me fazer acreditar que o amor não existe e que sonhos estão fora de moda. Cavaram um buraco bem fundo e tentaram enterrar todos os meus desejos, um a um, como fizeram com os deles. Mas como menina-teimosa que sou, ainda insisto em desentortar os caminhos. Em construir castelos sem pensar nos ventos. Em buscar verdades enquanto elas tentam fugir de mim. A manter meu buquê de sorrisos no rosto, sem perder a vontade de antes. Porque aprendi, que a vida, apesar de bruta, é meio mágica. Dá sempre pra tirar um coelho da cartola. E lá vou eu, nas minhas tentativas, às vezes meio cegas, às vezes meio burras, tentar acertar os passos. Sem me preocupar se a próxima etapa será o tombo ou o voo. Eu sei que vou. Insisto na caminhada. O que não dá é pra ficar parado. Se amanhã o que eu sonhei não for bem aquilo, eu tiro um arco-íris da cartola. E refaço. Colo. Pinto e bordo. Porque a força de dentro é maior. Maior que todo mal que existe no mundo. Maior que todos os ventos contrários. É maior porque é do bem. E nisso, sim, acredito até o fim. O destino da felicidade, me foi traçado no berço.”
==================================================
"Quando não se tem mais nada a perder, só se tem a ganhar."

[Caio Fernando Abreu]

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Silêncio...

[Imagem: google]
Queria saber por que a voz do meu silêncio grita você em tudo que há em mim (?)...

Eu calo e sigo, tento...
Estou em purificação, tento... Mas tem você!
E em tudo tem você e volto a sentir... Não deixarei de sentir.
Mas, de mansinho vou embora... Olho, olho e vejo você ali, que me chama sem saber...
Venho lutando contra tudo que ainda não sei entender, sempre que esse "tudo" tem você.
E vejo que não há o que entender, assim como não se tem um controle,
aquele, que todas as pessoas gostariam de ter, para controlar o que
sentem e rói por dentro.
Por que quando não te vejo não há dias, não há calor (?)...
Sei que não há também resposta, nem nunca haverá.
Esse calor é infinito, quando sai de você e transpassa a minha pele e não tenho mais forças.
Esqueço tudo que já falei e pensei que poderia fazer.
Por que estou gostando (?)...
No fundo mesmo, tenho gostado de te ver fazendo bagunça em mim e isso,
isso realmente não tem explicação.
Mas, sei que é forte, é intenso e chega a ser dolorido o desejo de te ter.
E aí, o silêncio que quero para minha alma, explode!
Na pele... Escorre em meus olhos...
Não molham ou queimam os teus,
você caminha inerte e eu entregue aos caprichos teus.
Porque era esse o meu desejo,
porque era esse o meu medo, quando vi os olhos teus.
Olhos tão lindos e vivos, de uma cor tão expressiva como  mar...
Mar do gostar, mal de tentar o bem de amar...
São assim, "os teus olhos de mar".
E aqui estou eu,
esplêndida, caída, encantada, adormecida de tanto desejo de dentro deles,
simplesmente um dia poder morar...
Mas, só se você puder me amar.


S2


domingo, 20 de março de 2011

Infinito Particular - Marisa Monte

video
s2
Eis o melhor e o pior de mim
O meu termômetro, o meu quilate
Vem, cara, me retrate
Não é impossível
Eu não sou difícil de ler
Faça sua parte
Eu sou daqui, eu não sou de Marte
Vem, cara, me repara
Não vê, tá na cara, sou porta bandeira de mim
Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular
Em alguns instantes
Sou pequenina e também gigante
Vem, cara, se declara
O mundo é portátil
Pra quem não tem nada a esconder
Olha minha cara
É só mistério, não tem segredo
Vem cá, não tenha medo
A água é potável
Daqui você pode beber
Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular

segunda-feira, 14 de março de 2011

A tua figura...

Você penetra nos espaços mais escondidos da minh'alma.
Preenche meu lado confuso e desejo mais profundo...
Atormenta meus olhos, seca a minha boca,
Invade minha intimidade.
Você preenche toda a minha luxúria, toda a minha vaidade...
Não me perturbas mais...
Isso é perigoso.
Tira de mim a imagem sensual da tua figura, delineação da tua alma pura...
Tua silhueta doce e perfeita de leve dançar,
Não brincas com os meus dias, se não vieste para ficar...
Vai... E não me leva os pensamentos...
... Preciso ser atento para o amanhecer de outro ser.
Liberta-me dessa agonia que é viver do teu sorriso quando ele não é meu...
Liberta-me das tuas vontades, antes que me seja tarde para voar...
Abre tua mão,
me solta de todo ou me prende em teus braços pra nunca mais...
Só não me confundas...
Mais!

terça-feira, 1 de março de 2011

Entrega...


As pessoas poderiam ser mais sinceras com seus desejos, mas preferem crucificar a alma; prender com algemas os sentimentos, fingir que não sente o que lhes queima por dentro. Prefiro ser tola e me entregar por completo...

[Áurea Oliveira]
Imagem: Eu

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Por Favor...


Doida
A língua bebe
A estranheza
Gosto de maçã
Flor da nova Eva
A incerteza
Ensaia um não
Mas a voz do coração
Se antecipa e diz
Me leva

Eu que antes de ti
Considerava
Crises de paixão
Coisa de covarde
Eu que amava o singular
Eu, que desmanchava o par
Só penso em pedir
Me invade, por favor.

...

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Com Você Aqui...

Teu cheiro em minha pele,
em minha cama,
teu cheiro dentro do meu quarto,
nos meus pensamentos, nas minhas entranhas...
Nas tuas roupas que ficaram espalhadas...
Você vagando e eu, com você aqui...
Brincando em mim sem saber.
Tão longe, tão distante de si...
Nem entende o que é, o que quer...
...Eu
quero
você!!!

Aurea Oliveira
[imagem: google]

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Quero ver os teus olhos de perto...















[Imagem: Google]


A minha boca seca de vontade de você...
Vontade de ver,
sentir, sorrir,
sonhar, ouvir,
calar, amar...
Vontade de conhecer e provavelmente me encantar ainda mais.
Amo ler-te, ouvir-te, ver-te... 
Mas, não suporto mais a distância dos nossos corpos.

Vem me amar...
Assim, quero segurar a tua mão,
beijar-te os olhos e prender-te em minhas pernas,
em minha pele...
Caminhar com você sem destino...
Sentar em frente ao mar e te amar,
amar,
amar...
Vem e me mata essa saudade, essa coisa que arde,
essa sede do que ainda não conheço em você...
Quero ver os teus olhos de perto e sentir o clarão ao cruzarem os meus.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Apenas Mais Uma De Amor...


Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Subentendido
Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer
Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer
Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
E eu vou sobreviver...
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

A vida Grita!

Hoje pela manhã, revi uma imagem que me chama muita atenção, logo resolvi dividir a sensação. A VIDA GRITA E TEM PRESSA!!! Na agitação desse louco mundo moderno, nos esquecemos por várias vezes de pregar o amor, a delicadeza, a presteza e agradecimento... Enfim, quanto devemos acreditar e lutar para ser melhor, ser gratos àqueles que nos estendem a mão, o coração? Um abraço, um olhar verdadeiro, uma palavra de conforto, o poder do sorriso, que nem notamos a diferença que pode causar na vida do outro. Lá no começo, quando ainda éramos apenas um bebê Samuel, éramos assim, pedíamos pela vida, por nos deixarem viver. Mas, logo nos primeiros passos independente, nas primeiras palavras que podiam ferir, nos esquecemos o que viemos verdadeiramente fazer aqui. O toque do bebê Samuel, me emocionou muito e me fez reflexiva por horas... Para uns, analisando a imagem pode-se dizer coincidência, natureza e para outros, simplesmente: Obrigado!
Vejam um pouquinho da história e analisem a imagem.
[Áurea Oliveira]
**
Um fotógrafo que fez a cobertura de uma intervenção cirúrgica para espinha bífida, realizada dentro do útero materno num feto de apenas 21 semanas de gestação, numa autêntica proeza médica, nunca imaginou que a sua máquina fotográfica iria registar talvez o grito a favor da vida mais eloquente conhecido até hoje.

Enquanto Paul Harris cobria, na Universidade de Vanderbilt em Nashville, Tennessee, aquilo que considerou uma das boas notícias no desenvolvimento deste tipo de cirurgias, captou o momento em que o bebé tirou sua mão pequena do interior do útero da mãe, tentando segurar um dos dedos do doutor que estava a operá-lo.
A espectacular fotografia foi publicada por vários jornais nos Estados Unidos, e cruzou o mundo até chegar à Irlanda, onde se tornou uma das mais fortes bandeiras contra a legalização do aborto. A mão pequena que comoveu o mundo pertence a Samuel Alexander, nascido a 28 de dezembro 1999 (no dia da foto ele tinha 3 meses de gestação). Quando pensamos bem nisto, a foto é ainda mais eloquente. A vida do bebé está literalmente por um fio; os especialistas sabiam que não conseguiriam mantê-lo vivo fora do útero materno e que deveriam tratá-lo lá dentro, corrigir a anomalia fatal e fechá-lo para que o bebé continuasse seu crescimento normalmente.
Por tudo isto, a imagem foi considerada como uma das fotografias médicas mais importantes dos últimos tempos e uma recordação de uma das operações mais extraordinárias efectuadas no mundo.
A história por trás da imagem é ainda mais impressionante, pois reflecte a luta e a experiência passadas por um casal que decidiu esgotar todas as possibilidades, até o último recurso, para salvar a vida do seu primeiro filho.
Essa é a odisseia de Julie e Alex Arms, que moram na Geórgia, Estados Unidos. Eles lutaram durante muito tempo para ter um bebé. Julie, enfermeira de 27 anos de idade, sofreu dois abortos antes de ficar grávida do pequeno Samuel. Porém, quando, completou 14 semanas de gestação, começou a sofrer câimbras fortes, e um teste de ultra-som mostrou as razões. Quando foi revelada a forma do cérebro e a posição do bebé no útero, o teste comprovou problemas sérios.
O cérebro de Samuel estava mal-formado e a espinha dorsal também mostrou anomalias.
O diagnóstico, como já era esperado, foi de que o bebé sofria de espinha bífida e eles poderiam decidir entre um aborto ou um filho com sérias incapacidades.
De acordo com Alex, 28 anos, engenheiro aeronáutico, eles sentiram-se destruídos pelas notícias, mas o aborto nunca seria uma opção. Em vez de se deixar ir abaixo, o casal decidiu procurar uma solução pelos seus próprios meios e foi então que ambos começaram a procurar ajuda através da Internet. A mãe de Julie encontrou uma página que trazia detalhes de uma cirurgia fetal experimental desenvolvido por uma equipe da Universidade de Vanderbilt. Deste modo, entraram em contacto com o Dr. Joseph Bruner (cujo dedo Samuel segura na foto) e começou uma corrida contra o tempo.
Uma espinha dorsal bífida pode levar a danos cerebrais, gerar paralisias diversas e até mesmo uma incapacidade total. Porém, quando pode ser corrigido antes de o bebê nascer, muitas são as chances de cura. Apesar do grande risco por o bebê não poder nascer ainda naquele momento, os Arms decidiram recomendá-lo a Deus. A operação foi um sucesso. Nela, os médicos puderam tratar o bebé, cujo tamanho não era maior do que o de um porquinho da índia – sem o tirar do útero, fechar a abertura originada pela deformação e proteger a coluna vertebral de modo a que os sinais vitais nervosos pudessem ir agora para o cérebro.
Samuel tornou-se o paciente mais jovem que foi submetido a esse tipo de intervenção e, embora ainda não tenha sentido a pele da mãe e ainda não conheça o mundo que há fora do útero, é perfeitamente possível que Samuel Alexander Arms aperte novamente a mão do médico Bruner.
[Fonte do texto: http://aborto.aaldeia.net/uma-fotografia/]


Este é Samuel aos 9 anos. "SAUDÁVEL"
*

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Onde Você Está?


Quero
Morar
na
Palma
da
Tua Mão,
No
Cantinho
do
Teu
Coração...
Dentro
dos
Teus Olhos
de Mar...

[Áurea Oliveira]

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

A Dor Que Passou...

A dor da falta de presença é diferente da dor do fim.
Quando resolvemos um caso, terminamos uma história, sabemos que vai doer, mas vai passar. Mas, a dor dos sonhos interrompidos, sem saber que vai continuar, da falta da presença sem saber se vai voltar, do abraço que não sabemos se vamos dar ou o olhar que não mais nos verá; essa dor, não tem prazo para acabar.

Fonte:


[Myrellinha]


quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Alguém (voz: Isabela Moraes)

video
Alguém
que veja o infinito
Com o sol no olhar
Alguém
que seja um oceano
Em que eu possa mergulhar
 
Não diga nada
Não faça nada
Não pense nada
Por enquanto
Só me espere
Até te encontrar

Alguém
que não faça sentido
E eu possa entender
Alguém
que ouça o que eu digo
E saiba responder

Fique sentada
Fique parada
Fique calada
Só me espere
Até te encontrar
 
Alguém que viva o presente
Alguém que saiba ver além
Alguém  que nunca me abandone
E não me faça de refém
 
Não diga nada
Não faça nada
Não pense nada
Por enquanto
Só me espere
Até te encontrar

Dinho Ouro Preto e Alvin L.