Quem sou eu

quarta-feira, 27 de abril de 2011

(...) Rodai o zodíaco, fazei girar a rosa-dos-ventos, sacudi a ampulheta, gastai calendários, despojai primaveras e enfeitai outonos, matai luas e ressuscitai luas, trazei pessoas, levai fantasmas, descei e subi rios, atravessai a terra em longo e largo, levantai cidades e castelos de cartas, misturai as flores dos caleidoscópios, fechai os olhos, abri e fechai janelas, portas, palavras... Jogai para longe os vossos sapatos com a poeira de tanto andar, e os vossos lenços com lágrimas de tanto adeus.
[Cecília Meireles]

O tempo, senhor da razão! E que eu possa te ver logo mais. Sem amarras, sem medos, sem descasos... E que seja doce e venhas pra ficar...

Áurea Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário